A Praça Forte São Luís da Praia de Fora (esquina das Avenidas Mauro Ramos e Av. Beiramar) é a mais recente polêmica da cidade. O espaço, com cerca de 1.891 m², era propriedade do Exército. Foi doado ao Município em 2016, com a finalidade para construir uma praça. O Shopping Beira-Mar manifestou interesse em patrocinar a obra. No entanto, desistiu temporariamente em função da exigência de estudos arqueológicos preliminares, feita pelo Iphan (Instituto Do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). No local, há vestígios arqueológicos da antiga fortificação que dá nome ao local.

Pela lei, a instalação de empreendimentos em locais com sítios arqueológicos deverá ser precedida por estudos preventivos. O Shopping Beira-Mar teria desistido do patrocínio em função do “alto custo” e do longo tempo necessário para o levantamento histórico. O arquiteto Roberto Tonera, da UFSC, responsável pelo Projeto Fortalezas, avalia que toda a polêmica é um absurdo. “Realizamos orçamento com a equipe de arqueologia mais especializada do Brasil. O custo é baixo e o serviço acontece em menos de dois meses de trabalho”, garante Tonera.

“Nosso mandato acompanha esta questão, pois colaboramos na mudança do Plano Diretor para viabilizar a construção da Praça, e para nomear o espaço, além de emendas no orçamento para a pesquisa”, lembra o vereador Afrânio Boppré (PSOL). “É o momento de ‘baixar as armas’ e buscar o bom-senso”, afirma o vereador.

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>