Construção de praças, áreas de lazer e trapiches comunitários. Estas foram as prioridades escolhidas pela comunidade do Sul da Ilha durante as três oficinas do Orçamento Legislativo Participativo (OLP). Realizadas no mês de dezembro, as oficinas do OLP reuniram cerca de 200 pessoas na Escola Brigadeiro Eduardo Gomes.

Para dar continuidade aos projetos, foram formadas três comissões distritais. Cada uma delas conta com um arquiteto voluntário. Juntos, vão desenhar os projetos das obras em cada comunidade. Os grupos vão se reunir em janeiro para esta nova etapa do OLP.

“Foi um processo bastante rico, onde os moradores puderam expressar suas demandas e escolher prioridades. A realização do OLP é a vitória da democracia participativa”, afirmou o vereador Afrânio.

Iniciativa

Os vereadores Afrânio (PSOL), Lela (PDT), Lino (PT), Marquito (PSOL) e Pedrão (PP) criaram um plano para mudar a lógica de escolha e execução das emendas orçamentárias em Florianópolis. Chamado de Orçamento Legislativo Participativo, a iniciativa tem por objetivo realizar um processo de participação popular. O movimento é inédito nas Câmaras municipais do país e vai decidir o destino de R$ 2,5 milhões em obras.

Os recursos serão destinados através de uma emenda única ao orçamento municipal de 2018, já aprovada na Câmara Municipal de Florianópolis. A área beneficiada neste primeiro ano será o Sul da Ilha. Em 2019, será a vez do Maciço do Morro da Cruz.

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>