A Câmara de Vereadores derrubou o veto do prefeito Gean Loureiro (PMDB) sobre lei que determina o pagamento de subsídio para o transporte escolar de pessoas com deficiência. As gratuidades foram reduzidas em janeiro, durante a aprovação do chamado “pacotão”.

Quem mais foi afetado pela redução promovida por Gean foi a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A entidade, que atende 565 crianças e adolescentes, chegou a suspender o transporte de alunos por falta de recursos. Segundo o Diário Catarinense, 110 alunos com deficiência eram transportados diariamente. O serviço era prestado às pessoas com deficiência e a familiares há 26 anos.

No final de maio, cerca de 100 pessoas realizaram uma manifestação em Florianópolis, pedindo soluções para o problema. A Apae chegou a acionar o Ministério Público.

Injustiça

O vereador Afrânio Boppré (PSOL) foi o relator do caso, e indicou pela derrubada do veto. “O prefeito continua administrando a questão como se fosse o contador da Prefeitura. Gean está sucateando a estrutura da assistência social e ignorando direitos conquistados. Ao derrubar o veto, a Câmara resgata um direito fundamental das pessoas com deficiência”, afirmou. O veto de Gean Loureiro foi derrotado em plenário, com o voto de 14 parlamentares.

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>