A Câmara rejeitou, por maioria, na noite desta terça-feira (23), o pedido de destituição do vereador Guilherme Pereira da presidência da Casa. O pedido foi apresentado pela bancado do PSOL. O entendimento é que o Presidente exorbitou suas funções ao determinar, unilateralmente, o arquivamento dos requerimentos de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias relativas ao evento Aniversário de Florianópolis e para apurar a irregularidade no lançamento da Taxa de Lixo de 23 mil imóveis.

“O critério essencial para abertura de CPI é o número de assinaturas interpostas no requerimento e não a quantidade de votos. Muito menos, a decisão autocrática do Presidente”, disse o vereador Afrânio Boppré. Ele apresentou o requerimento de destituição em nome da Bancada.

Blindagem contra CPIs

Segundo Afrânio, Gui Pereira agiu para proteger o prefeito Gean Loureiro e o empresário Doreni Camori. Os vereadores de oposição vão, agora, recorrer à Justiça apresentando mandados de segurança para garantir a abertura das duas CPIs.

Leia também

Justiça manda instalar CPI do Aniversário da cidade

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>